Programa Porto sem Papel gera celeridade nas anuências...
Voltar
Programa Porto sem Papel gera celeridade nas anuências de navios

Programa Porto sem Papel gera celeridade nas anuências de navios

Publicado em 05/03/2018


Implantado em 35 portos públicos do Brasil, o programa Porto sem Papel é um sistema de informação que tem como objetivo principal reunir em um único meio de gestão as informações e a documentação necessárias para agilizar a análise e a liberação das mercadorias no âmbito dos portos brasileiros.

Criada pela Secretaria Nacional de Portos (SNP), e vinculada ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação (MTPA), a interface também é utilizada pelos órgãos anuentes, incluindo a Anvisa.

Seguindo recomendações da Organização Marítima Internacional (IMO), o sistema atua como uma ferramenta de janela única portuária, onde o responsável pela embarcação, o armador ou a agência de navegação, disponibiliza as informações obrigatórias e necessárias para a entrada ou liberação das mercadorias em uma única base de dados.

A partir dela é possível a análise com antecedência por parte da autoridade portuária e órgãos públicos, o que resulta, na prática, em anuências de atracação e operação de navios mais rápidas nos portos.

O sistema é utilizado de forma obrigatória em todas as estadias de navios nos portos públicos brasileiros e tem as informações agregadas em um Documento Único Virtual (DUV), com 935 itens, que são transmitidas eletronicamente pelo sistema a todos os envolvidos no processo.

Outra vantagem do programa é que as embarcações constam do Cadastro Nacional Portuário do PSP, facilitando a recuperação automática das informações.

Além de diminuir o tempo gasto nas liberações dos portos, o Programa reduziu a burocracia que dominava o setor, gerou padronização dos processos, baixou os custos do governo e obteve melhoria da prestação de serviço pelos anuentes.

Terminais de Uso Privado

Em setembro de 2017, foi iniciado o projeto-piloto para a implantação do Porto sem Papel (PSP) em Terminais de Uso Privado (TUPs). Chibatão e Super Terminais, em Manaus (AM), foram os primeiros a utilizar o programa. A proposta do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação (MTPA) é que o sistema esteja implantado em todos os TUPs do país até o final de 2018. Assim, todos os procedimentos de concessão de anuência nos portos públicos e privados estariam padronizados e disponibilizados em um só sistema. A Anvisa faz parte da implantação do projeto e atua diretamente no sistema como autoridade anuente.

Antes do PSP

Anteriormente ao PSP, a metodologia para solicitar as anuências de atracação, operação e desatracação era realizada de forma individual. Os responsáveis pelas embarcações tinham que prestar informações obrigatórias e necessárias a diversos órgãos governamentais anuentes em um processo que incluía mais de 2.000 itens de informação, em 112 formulários em papel.

Fonte: ANVISA

Compartilhar

Veja também

A Majoração da Taxa do Siscomex: Legal ou Ilegal ?

Publicado em 09/12/2018


Os tributos que incidem sobre uma operação de importação contemplam as seguintes espécies: Impostos,...

Ver mais detalhes

Brasil e EUA discutem melhorias regulatórias

Publicado em 05/12/2018


A Secretaria Executiva da Câmara de Comércio Exterior realizou nesta quarta-feira, no MDIC, em Brasília, uma reunião...

Ver mais detalhes
2011 CZL Network, © and ™ CZL Networks. All Rights Reserved.
QualityPress Newsletter

Todos os campos são obrigatóirios.